Formas híbridas, literaturas anfíbias: o espaço biográfico na literatura cubana-estadunidense

R$15,00

Elena Palmero González

Formas híbridas, literaturas anfíbias: o espaço biográfico na literatura cubana-estadunidense, de Elena Palmero González é um livro dedicado a um segmento muito singular da literatura cubana: a chamada literatura cubano-estadunidense, produzida por uma geração de escritores que emigraram de Cuba pequenos, adolescentes ou que nasceram nos Estados Unidos, mas que foram educados em lares hispânicos e em contato com uma comunidade cubana. Trata-se de um corpus que mantém até hoje uma relação bastante conflituosa com o cânone e a historiografia literária cubana, por seu acentuado caráter bifronte e transnacional; uma literatura produzida por escritores assumidamente biculturais, geralmente bilíngues, que alternativamente optam pelo inglês ou pelo espanhol como língua literária e que defendem sua hibridez como forma singular de manifestação da cultura cubana. Nesse corpus é focalizado um campo discursivo particular: narrativas vivenciais e autorreferentes, atreladas a um espaço biográfico (autobiografias, memorias, confissões, ensaios autobiográficos). A proposta é ler esses textos em uma trama discursiva dialógica, postulando um espaço comum de intelecção de todas essas narrativas. Assim, pensando o espaço biográfico como uma zona de convergência de múltiplas formas, gêneros e horizontes discursivos que, perpassados pelo biográfico e vivencial, abrem um espaço de indagação sobre nossa contemporaneidade, se propõe estudar a confluência de discursos de teor autobiográfico e memorial produzidos por esses escritores como espaço de autorreflexão de uma época e de uma comunidade, traçando uma cartografia de trajetórias individuais, mas sempre na busca de uma significação coletiva. Essa leitura transversal, simbólica, cultural e política do espaço biográfico gerado nessa textualidade funciona como sugestivo horizonte de leitura de uma memória comunitária diaspórica e de uma memória cultural cubana.

Sobre a autora:

Elena Palmero González é professora Titular de Literaturas Hispano-americanas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Doutora em Ciências Filológicas pela Universidad Central de Las Villas (Cuba-1997) e Pós-Doutorados na área da Literatura Latino-americana pela Université Paris IV-Sorbonne (França- 2006/2007) e pela Universidade de São Paulo (Brasil, 2016/2017). É editora chefe da revista Alea. Estudos Neolatinos (Programa de Pós-graduação em Letras Neolatinas, UFRJ). Autora de Relatar el tiempo: Alejo Carpentier (2003); No reino de Alejo Carpentier: doze ensaios críticos (2009); Monstros e arquivos: textos críticos reunidos de Roberto González Echevarría (org. e prologo, 2014); Em torno da memória: conceitos e relações (org. com Stelamaris Cosser, 2017); Entre traços e rasuras. Intervenções da memória na escrita das Américas (org. com Stelamaris Cosser, 2013); Caminhos do Hispanismo: Vozes críticas, tendências teóricas (org. com Antonio Andrade, Silvia Cárcamo e Luciana Freitas, 2015) e da antologia bilíngue Dizer o mar. Contos cubanos/Decir el mar. Cuentos Cubanos (org. e prologo com Luís Rafael Sanchez, 2008), além de múltiplos artigos acadêmicos e capítulos de livro publicados no Brasil e no exterior.

REF: 978-85-64029-32-3 Categorias: , , Tag:

Formas híbridas, literaturas anfíbias: o espaço biográfico na literatura cubana-estadunidense

Elena Palmero González

Ensaio
Páginas: 32
Ano: 2017

Informação adicional

Dimensões 20 × 13.2 × 0.3 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.